Madeirada News

MENU
Logo
Segunda, 14 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

Trânsito

Preço da gasolina em Brasília deve fechar abril com maior alta do país, prevê IBGE

Valor do combustível apresentou crescimento de 8,37% no mês. Cobrança por litro varia de R$ 5,3 a R$ 5,9 na capital.

214
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Brasília deve fechar o mês de abril com a maior alta do país no preço da gasolina, de 8,37%. O índice é quase três pontos percentuais maior que o nacional, que ficou em 5,49%. A estimativa é do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), divulgado nesta terça-feira (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e conhecido como a prévia da inflação.

De acordo com o relatório, a inflação geral, que considera todos os tipos de produtos, deve ficar em 0,98% na capital, também a maior do país (veja mais detalhes abaixo). Desse valor, o maior impacto é do setor de transporte, principalmente por conta da alta nos combustíveis.

gasolina na capital custa entre R$ 5,30 e R$ 5,90, de acordo com o mais recente levantamento da Agência Nacional do Petróleo (ANP), atualizado na última sexta-feira (23).

O relatório do IBGE registrou altas também em outros combustíveis na capital. O etanol, por exemplo, ficou 17,55% mais caro no DF. Em todo o país, o índice foi de 1,46%. Veja abaixo as taxas comparadas ao índice nacional:

Inflação no DF em abril

Região Gasolina Etanol Diesel
DF 8,37% 17,55% 5,90%
Brasil 5,49% 1,46% 2,54%

 

Desaceleração

 

Apesar da alta nos preços, a prévia da inflação em abril no DF é menor que a registrada em março, quando o índice ficou em 1,44%. Houve redução também no índice nacional.

No entanto, a queda foi maior que a registrada em Brasília. A inflação prévia para o país é de 0,60% em abril, 0,33 ponto percentual abaixo do resultado de março (0,93%).

Já entre as maiores quedas estão:

 

  • Cenoura (-19,40%)
  • Batata-inglesa (-13,11%)
  • Couve-flor (-7,82%)
  • Maçã (-5,79%)

 

Ainda de acordo com o relatório do IBGE, em 12 meses, o grupo alimentação e bebidas acumula uma inflação de 11,97% na capital. Nesse período, um dos itens de maior peso é a carne, que acumula alta de 31,93% em 12 meses

 

Fonte/Créditos: G1

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Encaminhe sua mensagem, assim que possível estaremos te respondendo ;)