Madeirada News

MENU
Logo
Segunda, 14 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

Policial

Polícia prende suspeitos de desviar R$ 3 milhões em contas bancárias no DF e Goiás

Grupo invadia contas, fazia transferências, saques e simulações de compras em nome das vítimas.

415
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (12), um grupo especializado em fraudar transações bancárias no Distrito Federal e em Goiás. A investigação apontou que os suspeitos acessavam a conta das vítimas, sem autorização, e faziam transferências, saques e simulações de compras. O prejuízo estimado é de R$ 3 milhões.

A ação nas ruas é a segunda fase da operação Testa de Ferro, coordenada pela Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC), com apoio das divisões de Operações Especiais (DOE) e de Operações Aéreas (DOA).

Ao todo, estão sendo cumpridos 17 mandados de prisão preventiva e 18 de busca e apreensão no DF e municípios do Entorno, sendo 15 na capital federal e três mandados em Goiás. Até a publicação dessa reportagem, 14 suspeitos foram presos.

A investigação apontou que, após acessar a conta bancária das vítimas, os criminosos "incrementavam o saldo" e, assim, a intensa movimentação financeira dificultava a localização dos valores fraudados.

Os detidos vão responder pelos crimes de integrar organização criminosa, lavagem de dinheiro e furto mediante fraude.

 

 

Primeira etapa

 

Na primeira fase da operação Testa de Ferro, deflagrada em 4 de maio de 2020, os policiais prenderam seis pessoas suspeitas de fraudar R$ 800 mil em transações bancárias. À época, os mandados foram cumpridos no Riacho Fundo e em Samambaia.

Nessa etapa da investigação, os policiais identificaram fraudes bancárias cometidas contra empresas de São Paulo, em junho de 2019. Os suspeitos também furtavam dinheiro das contas e transferiam para pessoas de todo Brasil.

Entre os detidos, dois estavam diretamente envolvidos com mais de 30 crimes. Além das prisões, os policiais apreenderam comprovantes de depósitos, cartões e máquinas usadas nas fraudes.

Fonte/Créditos: G1

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Encaminhe sua mensagem, assim que possível estaremos te respondendo ;)