Madeirada News

Policia Civil prende três suspeitos de matar mototaxista em Luziânia

Operação Fama Alfa prende três pessoas suspeitas de envolvimento na morte de mototaxista em Luziânia

No início da manhã de hoje (11), os policiais civis lotados no Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Luziânia, desencadearam a Operação Fama Alfa, que culminou na prisão cautelar de três investigados pela prática de crime de homicídio qualificado, ocorrido no dia 16 de junho do ano passado, no bairro Parque JK, contra a vítima Fernando Antônio Marinho, morto após ser alvejado por disparos de arma de fogo.

Consta nos autos do inquérito policial que a vítima possuía desavenças com os autores, os quais a acusavam de ter praticado furtos no bairro. Em vista disso, arquitetaram a morte de Fernando.
Cientes de que a vítima trabalhava como mototaxista, efetuaram uma chamada telefônica e solicitaram o serviço. Assim que Fernando chegou ao local combinado, foi alvejado pelos disparos fatais, sem chances de defender ou fugir da empreitada criminosa.

Um dos coautores já havia sido preso pela equipe do GIH, que continuou nas investigações e identificou os comparsas. As diligências ainda prosseguem no intuito de localizar e prender o quinto coautor da infração penal. Os presos foram recolhidos ao CPP, onde aguardarão à disposição do Poder Judiciário.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Policia Civil prende três suspeitos de matar mototaxista em Luziânia

No início da manhã de hoje (11), os policiais civis lotados no Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Luziânia, desencadearam a Operação Fama Alfa, que culminou na prisão cautelar de três investigados pela prática de crime de homicídio qualificado, ocorrido no dia 16 de junho do ano passado, no bairro Parque JK, contra a vítima Fernando Antônio Marinho, morto após ser alvejado por disparos de arma de fogo.

Consta nos autos do inquérito policial que a vítima possuía desavenças com os autores, os quais a acusavam de ter praticado furtos no bairro. Em vista disso, arquitetaram a morte de Fernando.
Cientes de que a vítima trabalhava como mototaxista, efetuaram uma chamada telefônica e solicitaram o serviço. Assim que Fernando chegou ao local combinado, foi alvejado pelos disparos fatais, sem chances de defender ou fugir da empreitada criminosa.

Um dos coautores já havia sido preso pela equipe do GIH, que continuou nas investigações e identificou os comparsas. As diligências ainda prosseguem no intuito de localizar e prender o quinto coautor da infração penal. Os presos foram recolhidos ao CPP, onde aguardarão à disposição do Poder Judiciário.

Inscreva-se Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão nossas novidades!
[CARREGANDO...]

Publicidade