Madeirada News

MENU
Logo
Quarta, 25 de novembro de 2020
Publicidade
Publicidade

Trânsito

Motociclista reage ao ser parado em blitz e agride policial no Gama

De acordo com a Polícia Militar, o homem ficou agressivo após o teste do bafômetro, que indicou 0,73mg/L. Aalgemado, ele deu uma cabeçada em um polici

199
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um homem de 27 anos foi preso na noite desta sexta-feira (21/8) por conduzir sob efeito de álcool e agredir um policial durante blitz no Gama. Segundo informações da Polícia Militar, o motociclista ficou agressivo após realizar o teste do bafômetro que registrou 0,73mg/L de álcool por ar expelido.

 

Pela artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro, quem for pego com níveis acima de 0,3 mg/litro pode ser preso, ter o veículo retido e a carteira de habilitação suspensa por um ano.

Segundo a PM, quando o rapaz percebeu que seria preso, reagiu e precisou ser contido pelos policiais. Algemado, ele deu uma cabeçada em um policial. Após o flagrante, o condutor foi encaminhado para a 20ª Delegacia de Polícia (Gama).

A operação de fiscalização ocorreu em vários pontos do Gama e contou com a mobilização da Polícia Militar, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), do Departamento de Trânsito (Detran) e do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER).

No total, 160 motoristas foram autuados por dirigir embriagados. Outros 57 foram multados por conduzir sem habilitação e 47 veículos foram removidos ao depósito por estarem irregulares.

 

Ação 

Batizada de Força Conjunta, a proposta da operação foi manter a segurança do trânsito e prevenir acidentes. De acordo com o comandante do Policiamento de Trânsito (CPTran), coronel Edvã de Oliveira, a união das forças de segurança representa um marco e dará segurança ao trânsito do Distrito Federal. “Nosso objetivo é coibir a combinação perigosa de álcool e volante”, explica.

 

O intuito desta ação é que ela ocorra com regularidade em outros pontos do Distrito Federal. Um centro de monitoramento também foi montado para dar suporte às equipes que estavam na rua. 

O Batalhão de Cães da Polícia Militar também foi acionado para atuar em busca de drogas.

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Encaminhe sua mensagem, assim que possível estaremos te respondendo ;)