Madeirada News

Justiça anula eleição do Conselho Tutelar em Luziânia

A juíza decidiu manter os atuais conselheiros no cargo até a posse dos eleitos após o novo processo eleitoral
Justiça anula eleição do Conselho Tutelar em Luziânia
898

Justiça anula eleição do Conselho Tutelar em Luziânia

Após várias denúncias, a juíza Célia Regina Lara anulou as eleições do Conselho Tutelar de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. As denúncias de irregularidades foram feitas ao Ministério Público, que propôs ação com pedido de liminar.

De acordo com a decisão, a Prefeitura de Luziânia deve fornecer uma nova estrutura para realização de novas eleições, sob pena de R$ 500 mil de multa em caso de descumprimento.

Além disso, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), responsável pelo pleito, precisa constituir uma nova comissão eleitoral e apresentar um novo cronograma para o processo.

A juíza decidiu manter os atuais conselheiros no cargo até a posse dos eleitos após o novo processo eleitoral. Na decisão, ela destacou que o MP recebeu inúmeras denúncias de irregularidades ocorridas no dia da votação.

Irregularidades comprometem credibilidade de eleição do Conselho Tutelar

De acordo com a juíza, as irregularidades comprometem a lisura do certame e colocaram em xeque a validade e a credibilidade do resultado.

Entre as irregularidades denunciadas estão a realização de boca de urna, compra e venda de votos, uso de celulares nas sessões e candidatos que prometeram cestas básicas e instalação de abastecimento de água em casas em troca de votos.

Célia Regina afirma que de 15 candidatos flagrados cometendo algum tipo de infração, oito foram eleitos. Segundo ela a ação contém um robusto quadro de provas e até o depoimento de um eleitor que foi impedido de votar porque no caderno seu nome estava duplicado.

A juíza constatou que “o processo eleitoral viciado e corrompido compromete a moralidade pública e atinge boa prestação de serviços”, que atendem crianças e adolescentes em situação de extrema vulnerabilidade e em graves situações de risco.

OUVIR NOTÍCIA

Após várias denúncias, a juíza Célia Regina Lara anulou as eleições do Conselho Tutelar de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. As denúncias de irregularidades foram feitas ao Ministério Público, que propôs ação com pedido de liminar.

De acordo com a decisão, a Prefeitura de Luziânia deve fornecer uma nova estrutura para realização de novas eleições, sob pena de R$ 500 mil de multa em caso de descumprimento.

Além disso, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), responsável pelo pleito, precisa constituir uma nova comissão eleitoral e apresentar um novo cronograma para o processo.

A juíza decidiu manter os atuais conselheiros no cargo até a posse dos eleitos após o novo processo eleitoral. Na decisão, ela destacou que o MP recebeu inúmeras denúncias de irregularidades ocorridas no dia da votação.

Irregularidades comprometem credibilidade de eleição do Conselho Tutelar

De acordo com a juíza, as irregularidades comprometem a lisura do certame e colocaram em xeque a validade e a credibilidade do resultado.

Entre as irregularidades denunciadas estão a realização de boca de urna, compra e venda de votos, uso de celulares nas sessões e candidatos que prometeram cestas básicas e instalação de abastecimento de água em casas em troca de votos.

Célia Regina afirma que de 15 candidatos flagrados cometendo algum tipo de infração, oito foram eleitos. Segundo ela a ação contém um robusto quadro de provas e até o depoimento de um eleitor que foi impedido de votar porque no caderno seu nome estava duplicado.

A juíza constatou que “o processo eleitoral viciado e corrompido compromete a moralidade pública e atinge boa prestação de serviços”, que atendem crianças e adolescentes em situação de extrema vulnerabilidade e em graves situações de risco.

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Política
Esforço da Deputada Lêda Borges garante 68 milhões para estação de esgoto em Valparaíso...
Esforço da Deputada Lêda Borges garante 68 milhões para estação de esgoto em Valparaíso e Novo Gama
VISUALIZAR
Policial
Dono de bar é assassinado com taco de sinuca dentro de casa, em Goiás
Dono de bar é assassinado com taco de sinuca dentro de casa, em Goiás
VISUALIZAR
Policial
Polícia prende suspeitos de matar motorista de aplicativo em área rural do DF
Polícia prende suspeitos de matar motorista de aplicativo em área rural do DF
VISUALIZAR
Policial
Motorista de app é achado morto no Distrito Federal
Motorista de app é achado morto no Distrito Federal
VISUALIZAR
Policial
Homem que esquartejou ex-namorada e escondeu no freezer no DF é preso na Bahia
Homem que esquartejou ex-namorada e escondeu no freezer no DF é preso na Bahia
VISUALIZAR
Policial
Adolescente é assassinado a tiros em Novo Gama
Adolescente é assassinado a tiros em Novo Gama
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Encaminhe sua mensagem, assim que possível estaremos te respondendo ;)