Madeirada News

Ex-prefeito de Planaltina é preso em operação do MPGO

A associação criminosa tinha envolvimento de agentes públicos e empresários, visando o desvio de recursos públicos
Ex-prefeito de Planaltina é preso em operação do MPGO
732

Ex-prefeito de Planaltina é preso em operação do MPGO

Na madrugada desta quarta-feira (18/9), o Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), deflagrou a Operação Chorume, que tem por objetivo desmontar uma associação criminosa, em Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Entre os presos está o ex-prefeito de Planaltina.

O grupo agiu em 2017, durante a gestão do ex-prefeito David Alves Teixeira Lima, com um esquema ilícito de contratação ilegal de pessoas jurídicas para a prestação de serviços de coleta de lixo e limpeza urbana no município, dispensando licitação e sem observar a Lei de Licitações e as demais legislações.

De acordo com as investigações, a associação criminosa tinha envolvimento de agentes públicos e empresários, visando o desvio de recursos públicos. A apuração se iniciou a partir da instauração do Procedimento de Investigação Criminal (PIC) nº 7/2017.

A apuração constatou a prática de fraudes para a celebração de dois contratos administrativos entre o município e as empresas Rode Bem Locação de Máquinas e Equipamentos Ltda. e G.J. Construções e Serviços Ltda, que causaram lesão aos cofres públicos no valor de R$ 1.491.060,00.

Mandado de prisão preventiva na Bahia é deferido na operação do MPGO

Quatro mandados de busca e apreensão, três mandados de prisão temporária e um mandado de prisão preventiva, foram deferidos pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da comarca de Planaltina para serem cumpridos durante a Operação Chorume.

O Juízo também permitiu o cumprimento de três mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão temporária e um mandado de prisão preventiva, em Brasília (DF), além disso, três mandados de busca e apreensão, sendo dois deles contra pessoas jurídicas, e um mandado de prisão preventiva, na cidade de Barreiras na Bahia.

A 4ª Promotoria de Justiça de Planaltina, por meio do promotor de Justiça Rafael Simonetti Bueno da Silva, coordena a Operação Chorume e conta com o auxílio de três promotores de Justiça. Além deles, os Centros de Inteligência (CIs) do MPGO e do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDF) e Centro de Segurança e Inteligência do Ministério Público da Bahia (MPBA).

Os Grupos de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do MPDFT e do MPBA, da Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) e Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), bem como a Promotoria de Justiça da Comarca de Barreiras (BA), participam da Operação Chorume.

Com informações do MPGO

OUVIR NOTÍCIA

Na madrugada desta quarta-feira (18/9), o Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), deflagrou a Operação Chorume, que tem por objetivo desmontar uma associação criminosa, em Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Entre os presos está o ex-prefeito de Planaltina.

O grupo agiu em 2017, durante a gestão do ex-prefeito David Alves Teixeira Lima, com um esquema ilícito de contratação ilegal de pessoas jurídicas para a prestação de serviços de coleta de lixo e limpeza urbana no município, dispensando licitação e sem observar a Lei de Licitações e as demais legislações.

De acordo com as investigações, a associação criminosa tinha envolvimento de agentes públicos e empresários, visando o desvio de recursos públicos. A apuração se iniciou a partir da instauração do Procedimento de Investigação Criminal (PIC) nº 7/2017.

A apuração constatou a prática de fraudes para a celebração de dois contratos administrativos entre o município e as empresas Rode Bem Locação de Máquinas e Equipamentos Ltda. e G.J. Construções e Serviços Ltda, que causaram lesão aos cofres públicos no valor de R$ 1.491.060,00.

Mandado de prisão preventiva na Bahia é deferido na operação do MPGO

Quatro mandados de busca e apreensão, três mandados de prisão temporária e um mandado de prisão preventiva, foram deferidos pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da comarca de Planaltina para serem cumpridos durante a Operação Chorume.

O Juízo também permitiu o cumprimento de três mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão temporária e um mandado de prisão preventiva, em Brasília (DF), além disso, três mandados de busca e apreensão, sendo dois deles contra pessoas jurídicas, e um mandado de prisão preventiva, na cidade de Barreiras na Bahia.

A 4ª Promotoria de Justiça de Planaltina, por meio do promotor de Justiça Rafael Simonetti Bueno da Silva, coordena a Operação Chorume e conta com o auxílio de três promotores de Justiça. Além deles, os Centros de Inteligência (CIs) do MPGO e do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDF) e Centro de Segurança e Inteligência do Ministério Público da Bahia (MPBA).

Os Grupos de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do MPDFT e do MPBA, da Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) e Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), bem como a Promotoria de Justiça da Comarca de Barreiras (BA), participam da Operação Chorume.

Com informações do MPGO

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Trânsito
Moradores do Entorno enfrentam verdadeiro calvário no transporte público
Moradores do Entorno enfrentam verdadeiro calvário no transporte público
VISUALIZAR
Policial
Filho é preso junto com mãe acusado de participar da morte do pai em Luziânia
Filho é preso junto com mãe acusado de participar da morte do pai em Luziânia
VISUALIZAR
Policial
Bandido morre em confronto com o GPT de Luziânia
Bandido morre em confronto com o GPT de Luziânia
VISUALIZAR
Política
Diego Sorgato, um Tucano vestido de Democrata !
Diego Sorgato, um Tucano vestido de Democrata !
VISUALIZAR
Política
Bolsonaro assina MP que concede 13º pagamento do Bolsa Família
Bolsonaro assina MP que concede 13º pagamento do Bolsa Família
VISUALIZAR
Política
Prefeito de Luziânia é acusado de assédio sexual por sete mulheres
Prefeito de Luziânia é acusado de assédio sexual por sete mulheres
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Encaminhe sua mensagem, assim que possível estaremos te respondendo ;)