Madeirada News

"Eu te fiz, então você é minha", disse pai preso por estuprar e engravidar a filha, em Goiás

Os estupros começaram quando a vítima tinha apenas 13 anos. Os abusos continuaram por mais de 10 anos.
26681

"Eu te fiz, então você é minha", disse pai preso por estuprar e engravidar a filha, em Goiás

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) prendeu, nesta terça-feira (12/11), um homem, de 51 anos, que estuprou e engravidou filha, em Paraúna. Segundo a corporação, o homem dizia “eu te fiz, então você é minha”.

Os estupros começaram quando a vítima tinha apenas 13 anos. Os abusos continuaram por mais de 10 anos. Segundo depoimento da vítima, ela sempre se negava ao ato libidinoso, porém o pai a ameaçava e agredia para conseguir o que queria.

Conforme informações da Polícia Civil, a vítima engravidou pela primeira vez no ano de 2008 após ser estuprada pelo cunhado. Enquanto o caso era investigado, o próprio pai começou a abusar da filha quando ela ainda estava grávida.

Apesar do homem impedir a filha de sair de casa e se relacionar com outras pessoas, ela namorou um rapaz escondido com quem teve seu segundo filho em 2017. Os estupros continuaram e em 2018 a vítima engravidou novamente, dessa vez do próprio pai.

O acusado exigiu que a vítima abortasse o filho, porém ela optou por dar sequência a gravidez. A criança tem um pouco mais de um ano de vida.

Pai que estuprou e engravidou filha foi denunciado após ser visto gritando com as filhas da vítima

De acordo com informações da Polícia Civil de Goiás, este caso só chegou a corporação em outubro deste ano após a prima da vítima ver o acusado gritando com as crianças. Com medo de que o mesmo acontecesse com suas filhas, a vítima procurou a polícia.

Conforme o delegado responsável pelo caso, Divino Ferro, a Polícia Civil cumpriu, nesta terça-feira (12/11), o mandado de prisão temporária contra o homem que estuprou e engravidou a filha. De acordo com o delegado, o investigado estava tentando vender a casa e possivelmente iria fugir.

O investigado será indiciado por estupro de vulnerável com agravante de ser pai da vítima. Se condenado por esse crime poderá pegar até 22 anos de prisão.

Ainda segundo o delegado responsável pelo caso, a corporação também avalia se deve indiciar o preso pelos crimes de ameaça, agressão e cárcere privado.

A mãe da vítima morreu neste ano devido uma doença.

OUVIR NOTÍCIA

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) prendeu, nesta terça-feira (12/11), um homem, de 51 anos, que estuprou e engravidou filha, em Paraúna. Segundo a corporação, o homem dizia “eu te fiz, então você é minha”.

Os estupros começaram quando a vítima tinha apenas 13 anos. Os abusos continuaram por mais de 10 anos. Segundo depoimento da vítima, ela sempre se negava ao ato libidinoso, porém o pai a ameaçava e agredia para conseguir o que queria.

Conforme informações da Polícia Civil, a vítima engravidou pela primeira vez no ano de 2008 após ser estuprada pelo cunhado. Enquanto o caso era investigado, o próprio pai começou a abusar da filha quando ela ainda estava grávida.

Apesar do homem impedir a filha de sair de casa e se relacionar com outras pessoas, ela namorou um rapaz escondido com quem teve seu segundo filho em 2017. Os estupros continuaram e em 2018 a vítima engravidou novamente, dessa vez do próprio pai.

O acusado exigiu que a vítima abortasse o filho, porém ela optou por dar sequência a gravidez. A criança tem um pouco mais de um ano de vida.

Pai que estuprou e engravidou filha foi denunciado após ser visto gritando com as filhas da vítima

De acordo com informações da Polícia Civil de Goiás, este caso só chegou a corporação em outubro deste ano após a prima da vítima ver o acusado gritando com as crianças. Com medo de que o mesmo acontecesse com suas filhas, a vítima procurou a polícia.

Conforme o delegado responsável pelo caso, Divino Ferro, a Polícia Civil cumpriu, nesta terça-feira (12/11), o mandado de prisão temporária contra o homem que estuprou e engravidou a filha. De acordo com o delegado, o investigado estava tentando vender a casa e possivelmente iria fugir.

O investigado será indiciado por estupro de vulnerável com agravante de ser pai da vítima. Se condenado por esse crime poderá pegar até 22 anos de prisão.

Ainda segundo o delegado responsável pelo caso, a corporação também avalia se deve indiciar o preso pelos crimes de ameaça, agressão e cárcere privado.

A mãe da vítima morreu neste ano devido uma doença.

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Denúncia
Meu filho quase morreu, diz mãe ao não conseguir atendimento medico em Valparaíso
Meu filho quase morreu, diz mãe ao não conseguir atendimento medico em Valparaíso
VISUALIZAR
Policial
Polícia Procura autor de chacina após cavalgada no Pedregal
Polícia Procura autor de chacina após cavalgada no Pedregal
VISUALIZAR
Política
Milhares de peixes-pênis fizeram desaparecer a areia da praia de Drakes Beach, no litoral da...
Milhares de peixes-pênis fizeram desaparecer a areia da praia de Drakes Beach, no litoral da Califórnia (EUA)
VISUALIZAR
Policial
Herói ou bandido? Suspeito de espancar, castrar e esfaquear homem em Ceilândia é preso
Herói ou bandido? Suspeito de espancar, castrar e esfaquear homem em Ceilândia é preso
VISUALIZAR
Política
Com discurso intrepido, a pré-candidata a prefeita de Novo Gama Katia Oliveira começa a...
Com discurso intrepido, a pré-candidata a prefeita de Novo Gama Katia Oliveira começa a ganhar espaço na política local
VISUALIZAR
Policial
PCDF mira empresários suspeitos de fraudar licitações
PCDF mira empresários suspeitos de fraudar licitações
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Encaminhe sua mensagem, assim que possível estaremos te respondendo ;)