Madeirada News

Cartão Amarelo! Denúncia de irregularidades pode parar campeonato de futebol amador em Novo Gama!

A ação do Ministério Público visa investigar denúncia de superfaturamento no campeonato municipal
Cartão Amarelo! Denúncia de irregularidades pode parar campeonato de futebol amador em Novo Gama!
2655

Cartão Amarelo! Denúncia de irregularidades pode parar campeonato de futebol amador em Novo Gama!

Na manhã de domingo, 01 de setembro, o Ministério Público do Estado de Goiás com o apoio da Polícia Militar de Novo Gama, realizaram operação que buscava informações sobre a equipe de arbitragem contratada pela prefeitura municipal para apitar os jogos dos campeonatos municipais. As equipes foram vistas nos locais de jogos conversando os árbitros e mesários.

O Ministério Público investiga denuncias de irregularidade e indícios de superfaturamento no pagamento realizado aos árbitros de futebol.

O contrato que custou mais de 100 mil Reais destinava uma equipe de quatro profissionais habilitado em federação esportiva para cada jogo. Sendo um árbitro, dois bandeirinhas e um mesário.

A notícia é que há suspeita de superfaturamento do contrato e que as cláusulas do contrato não estejam sendo cumpridas. Há relatos de que as equipes de arbitragem contam apenas com o juiz e o mesário, sem a presença dos bandeirinhas, que os valores recebidos por eles sejam inferiores do previsto no contrato e que o vínculo com a empresa prestadora de serviço seja totalmente informal.

A equipe do Madeirada News esteve nesse domingo em alguns campos e constatou a ausência de bandeirinhas auxiliando os árbitros, também acompanhamos a ação do MP no estádio Luizinho no Pedregal,  onde também foi constatado ausência de bandeirinha e de árbitros profissionais.

Outro fato que causa estranheza é que a empresa responsável pela contratação e pagamento  dos árbitros é representada por  um ex-funcionário comissionado da prefeitura conhecido como CARIOCA, que foi de forma estranha exonerado no dia 22/04 e a empresa que ele representa assinou contrato com a prefeitura no dia 25/04, apesar de não constar no quadro de sócios da empresa, vários árbitros relataram que foram pagos e contratados por esse ex-comissionado da prefeitura.

Durante a permanência da nossa equipe e do Ministério Publico nos estádio Luizinho, não havia a presença de nenhum representante do Secretario Junior da Cultura para fiscalizar a atuação da empresa nos jogos do campeonato municipal.

As informações coletadas serão encaminhadas para a Promotoria de Justiça com atribuição na defesa do patrimônio público para análise e providências cabíveis.

 

OUVIR NOTÍCIA

Na manhã de domingo, 01 de setembro, o Ministério Público do Estado de Goiás com o apoio da Polícia Militar de Novo Gama, realizaram operação que buscava informações sobre a equipe de arbitragem contratada pela prefeitura municipal para apitar os jogos dos campeonatos municipais. As equipes foram vistas nos locais de jogos conversando os árbitros e mesários.

O Ministério Público investiga denuncias de irregularidade e indícios de superfaturamento no pagamento realizado aos árbitros de futebol.

O contrato que custou mais de 100 mil Reais destinava uma equipe de quatro profissionais habilitado em federação esportiva para cada jogo. Sendo um árbitro, dois bandeirinhas e um mesário.

A notícia é que há suspeita de superfaturamento do contrato e que as cláusulas do contrato não estejam sendo cumpridas. Há relatos de que as equipes de arbitragem contam apenas com o juiz e o mesário, sem a presença dos bandeirinhas, que os valores recebidos por eles sejam inferiores do previsto no contrato e que o vínculo com a empresa prestadora de serviço seja totalmente informal.

A equipe do Madeirada News esteve nesse domingo em alguns campos e constatou a ausência de bandeirinhas auxiliando os árbitros, também acompanhamos a ação do MP no estádio Luizinho no Pedregal,  onde também foi constatado ausência de bandeirinha e de árbitros profissionais.

Outro fato que causa estranheza é que a empresa responsável pela contratação e pagamento  dos árbitros é representada por  um ex-funcionário comissionado da prefeitura conhecido como CARIOCA, que foi de forma estranha exonerado no dia 22/04 e a empresa que ele representa assinou contrato com a prefeitura no dia 25/04, apesar de não constar no quadro de sócios da empresa, vários árbitros relataram que foram pagos e contratados por esse ex-comissionado da prefeitura.

Durante a permanência da nossa equipe e do Ministério Publico nos estádio Luizinho, não havia a presença de nenhum representante do Secretario Junior da Cultura para fiscalizar a atuação da empresa nos jogos do campeonato municipal.

As informações coletadas serão encaminhadas para a Promotoria de Justiça com atribuição na defesa do patrimônio público para análise e providências cabíveis.

 

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Trânsito
Moradores do Entorno enfrentam verdadeiro calvário no transporte público
Moradores do Entorno enfrentam verdadeiro calvário no transporte público
VISUALIZAR
Policial
Filho é preso junto com mãe acusado de participar da morte do pai em Luziânia
Filho é preso junto com mãe acusado de participar da morte do pai em Luziânia
VISUALIZAR
Policial
Bandido morre em confronto com o GPT de Luziânia
Bandido morre em confronto com o GPT de Luziânia
VISUALIZAR
Política
Diego Sorgato, um Tucano vestido de Democrata !
Diego Sorgato, um Tucano vestido de Democrata !
VISUALIZAR
Política
Bolsonaro assina MP que concede 13º pagamento do Bolsa Família
Bolsonaro assina MP que concede 13º pagamento do Bolsa Família
VISUALIZAR
Política
Prefeito de Luziânia é acusado de assédio sexual por sete mulheres
Prefeito de Luziânia é acusado de assédio sexual por sete mulheres
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Encaminhe sua mensagem, assim que possível estaremos te respondendo ;)