Madeirada News

Zé Ricardo vê vitória fundamental do Botafogo e comemora apoio da torcida: "Não foi uma semana fácil"

Treinador comemora atuação na vitória por 1 a 0 sobre o América-MG e carinho dos alvinegros após semana de cobranças.

Aliviado, após voltar a vencer depois de três rodadas no Brasileiro, Zé Ricardo comemorou a vitória por 1 a 0 sobre o América-MG, na manhã deste domingo, no Nilton Santos. O treinador exaltou a atuação do time, reconheceu que a semana que antecedeu a partida não foi fácil e agradeceu o apoio dos alvinegros, que compareceram em bom número ao estádio. Mais de 20 mil torcedores estiveram presentes.

  • Fundamental a vitória, sabíamos que não seria fácil. Só viriam os três pontos se fizéssemos um bom jogo e colocasse o nível mais alto de competitividade... Não foi uma semana fácil, com cobranças. Deixamos claro que a cobrança existe, faz parte, mas realmente queríamos cobrança junto com esse apoio bonito que a torcida deu hoje, não parando de cantar. Juntos, torcida, jogadores e comissão, somos mais fortes – disse Zé Ricardo.
  • Zé reconheceu que não foi um jogo fácil. O treinador justificou a queda de rendimento no segundo tempo pelo fator emocional e elogiou o time do América-MG.

    - Acho que no segundo tempo foi muito mais na questão emocional. O América tentando o empate, e nós tentando administrar a pequena vantagem e matar o jogo. Queria parabenizar o Adilson (Batista) pela organização da sua equipe. Mesmo com dificuldades, eles valorizaram e dificultaram muito a nossa vitória.

     

     

    Outros trechos da entrevista

     

    Zona de rebaixamento

    Temos uma missão de tirar o Botafogo dessa situação incômoda. A situação está longe de ser confortável. Nosso foco é afastar o Botafogo o máximo possível daquelas posições da parte de baixo da tabela.

    O momento do Botafogo continua difícil. Não é o resultado de hoje que muda, é uma sequência de resultados. Ainda bem que a gente conseguiu dar um passe. Vamos buscar uma regularidade no nosso jogo

    Próximos desafios

    Semana tão difícil ou mais. Ainda bem que não teremos traslado nesses dois jogos, ficaremos em Salvador. Torcida teve papel maravilhoso. É assim que queremos o Nilton Santos sempre.

    Lindoso e Marcinho desencantando após vaias

    Sobre os atletas, normal. É natural a gangorra do futebol. Algumas situações que o Botafogo vive mais delicada, essa gangorra se torna mais frequente. Nosso papel dentro desse contexto é fazer que o time não oscile. Parabéns ao Márcio e ao Lindoso, mas também à equipe por ter entrado concentrada. Essa vitória dá confiança para seguirmos.

     

    Estratégia

    Conversamos que eles iam aguardar o nosso erro, isso me preocupou na questão do equilíbrio. Merecemos sair com a vitória no primeiro tempo. Poderíamos fazer mais gols. No segundo tempo, a equipe deles se tornou mais agressiva, ofereceu espaços que não aproveitamos.

     

    Sal grosso no caminho dos jogadores e primeira vitória às 11h

    (Risos). Pergunta que não sei muito responder. Não sei se tabu serve para ser quebrado ou inventado. Importante. É o segundo jogo meu nesse horário.

    Tomamos um empate aos 51 em Curitiba, numa bola que desviou no Rabello. Agora esse jogo. A hora que fosse a gente precisava vencer. O sal grosso acho que veio no momento certo (risos).

    Expulsões

    Houve uma bola que caiu próxima do nosso campo. Luan e alguns jogadores trocaram algumas palavras não muito agradáveis. Disse ao Luan: "Calma, calma". O auxiliar escutou, comunicou-se com o árbitro, que expulsou os dois jogadores

    Entrada de Valencia

    Léo desempenhou a função do Gustavo. Jean um pouquinho mais recuado. Com Lindoso e o Valencia pelo lado. Pedimos para ele andar mais próximo do Kieza com a bola. Sem a bola, fazer um pouco a função do Gustavo.

    Sul-Americana

    Vamos estudar bem a equipe do Bahia, não tem uma regra, sabemos que eles são muito fortes em Salvador. Trazer para o Nilton Santos uma condição de classificação.

    Crescimento de Luiz Fernando

    Quando a gente recebe estrangeiros, fala em adaptação. Não é diferente com jogadores daqui também. O Luiz é tímido, temos conversado com ele que a timidez dele não vai mudar, mas que em campo possa se soltar. Com mais volúpia e mais personalidade no sentido bom da palavra, pode agregar a ele a condição de crescer na carreira. Acho que ele está entendendo. Fez partida em excelente nível, não fosse a pancada no joelho, ele terminaria o jogo.

     

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Inscreva-se Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão nossas novidades!
[CARREGANDO...]

Veja também

Com Bolsonaro na torcida, Palmeiras bate Vitória por 3 a 2 no jogo da festa do título
17Jun

Com Bolsonaro na torcida, Palmeiras bate Vitória por 3 a 2 no jogo da festa do título

Presidente eleito entrou no gramado para entregar taça ao time alviverde

O Brasileirão 2018 acabou. Veja como seu time terminou o ano
17Jun

O Brasileirão 2018 acabou. Veja como seu time terminou o ano

Campeonato chegou ao fim neste domingo (2/12)

O que falta para o Palmeiras conquistar o Brasileiro já na quarta-feira?
17Jun

O que falta para o Palmeiras conquistar o Brasileiro já na quarta-feira?

Alviverde precisa torcer por tropeço de rivais em seus estádios

Subiu! Goiás derrota Oeste de virada e garante o acesso à Série A de 2019
17Jun

Subiu! Goiás derrota Oeste de virada e garante o acesso à Série A de 2019

Após primeiro tempo morno, Esmeraldino vê Rubrão fazer 1 a 0, mas vira para voltar ao Brasileirão

Publicidade